Muitas pessoas hoje "queixam-se" e criticam Deus pela Sua falta de atenção para connosco. Deus já chamou a nossa atenção na cruz...

Quinta-feira, 18 de Março, 2010

A Preexistência de Cristo
Texto: Jo 1.1-14

Introdução

A Palavra de Deus declara enfaticamente que Cristo já existia antes que viesse ao mundo, antes que encarnasse, nascendo como homem, filho de Maria. Esta declaração, sustentada pelas Escrituras, é prova de que Cristo não é apenas um homem (pois nenhum homem existiu antes de seu nascimento), mas Ele é Deus Eterno e Incriado. A vida do Filho de Deus não “começa” com o nascimento de Jesus. O Cristo visto e acompanhado pelos discípulos na Terra preexistia ou existia antes de se manifestar aos homens; era o próprio Deus.

 

Jesus declarou claramente Sua preexistência

O maior testemunho da preexistência de Cristo vem dele mesmo, pois declara implicitamente e explicitamente a sua condição de existência antes da encarnação.

Jesus declara que desceu do céu (Jo 6.38, 51, 58, 62; 3.13). Ele afirma claramente que existia no céu antes da sua vinda a esta terra. Jesus declara que foi enviado, que desceu, isto implica em existência anterior à sua vinda (Jo 8.42; 13.3; 16.28). Jesus declara que existia antes de Abraão (Jo 8.58). Os judeus perguntam: “Ainda não tens cinquenta anos e viste Abraão?”, indicando claramente que o homem Jesus não tinha idade suficiente para fazer esta declaração, mas o Filho de Deus existia eternamente, o que equivalia a declarar-se Deus e, por isso, quiseram apedrejá-lo (Jo 8.56-59). A expressão “Eu sou” afirma sua eternidade e divindade.

Cristo afirma que já existia em glória antes da fundação do mundo (Jo 17.5,24).

 

Os apóstolos e profetas testemunham isto

Muitos outros textos do Novo Testamento enfatizam a preexistência de Cristo (Jo 1.1,14)
O Prólogo de João (1,1-18) vai da preexistência à encarnação. O Filho preexistente, o Verbo (Cristo) era (existia), numa existência sempre divina e eterna. Estava junto de Deus, existia como Deus. O Filho, a Segunda Pessoa da Santíssima Trindade, existe de modo eterno. No princípio, antes do tempo existir, Cristo já existia, era Deus desde a eternidade; é isto, o que se quer dizer com o termo “o Cristo preexistente”. Aqui no meio de nós, o Logos assume uma existência histórica.
Paulo afirma que Cristo já existia como Deus (Fp 2.5-7). O Cristo preexistente, que é Deus, se tornou homem. Afirma também a sua glória anterior quando diz que ele “sendo rico, se fez pobre” (2Co 8.9). Cristo participa ativamente na criação do mundo (Cl 1.15,16; 1Co 8.6), o que exige Sua preexistência.

O Filho, a Segunda Pessoa da Santíssima Trindade, é enviado pelo Pai e assume a natureza humana (Rm 8.3; Gl 4.4).

As afirmações sobre a preexistência de Cristo são numerosas. Existem outros textos do Novo Testamento que enfatizam a preexistência de Cristo (Jo 3.16; 7.28-29; 8.23; 20.28; 1Co 8.6; 2Co 8.9; Hb 1.3; 13.8; 1 Tm 3.16; 1Pe 1.20; 1Jo 5.20; Ap 22.13).

O escritor da epístola aos Hebreus afirma sua existência anterior (Hb 13.8) e sua participação na criação (Hb 1.2).

João Batista dá testemunho de que Cristo existia antes dele, embora João tivesse nascido alguns meses antes de Jesus (Jo 1.15,30).

Os profetas dão testemunho da eternidade de Jesus (Mq 5.2; Hc 1.12; Jr 9.6).

publicado por Amadeu M. às 20:10

mais sobre mim
Março 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


últ. comentários
Eu creio em Jesus Cristo, o filho de Deus.
Se existe pré-destinação não sei, a única coisa qu...
Olá Amadeu. Gostei imenso do post, precisamos pedi...
Gostei imenso.Um abraço
Olá AmadeuHaja paciência para lidar com esta gente...
Já contava com esta saída... Mas não me revejo nos...
Exacto.Se fosse inteligente não teria lá ido e mui...
NÃO PEDI PARA IR AOS MEUS BLOGS, FOI PORQUE ES UM ...
Olha aqui meu camarada:Respondi-te a esta treta es...
arquivos
pesquisar
 

blogs SAPO


Universidade de Aveiro